Prédio em Almada. Abril de 2019.

1. Dados Gerais do Projeto “Prédio em Almada”

Nome do projeto: Prédio em Almada.

Localização: Almada

Data do Projeto de Estabilidade: Abril de 2019

Projeto de Arquitetura: Carla Almeida

Tipo de obra: Obra de construção de um edifício de habitação multifamiliar

Localização da obra: Almada, Portugal

Cliente: Empresa

2. Projeto de Arquitetura

O descrito em relação ao Projeto de Arquitetura, é no essencial, o que consta da respetiva Memória Descritiva. E créditos devem ser dados ao seu autor.

2.1 Autoria do Projeto de Arquitetura

Autoria da Arquitetura do projeto “Prédio em Almada.”: Arquiteta Carla Almeida

2.2 Enquadramento e breve descrição do edifício

A obra a edificar está inserida num lote de 220 m2.

Tendo em consideração a morfologia do terreno, o edifício desenvolve-se em 1 piso abaixo do solo – que será usado para estacionamento – e 4 pisos – para habitação – acima do solo.

Procede-se ainda ao aproveitamento do sótão para arrecadações afetas aos fogos de habitação.

2.3 Solução Arquitetónica e Organização Funcional

O edifício proposto integra-se num local com uma linguagem arquitetónica bem definida, no que respeita a elementos de fachada, materiais, texturas e cores.

A solução arquitetónica adotada revela sensibilidade ao carácter do lugar e uma reinterpretação dos elementos existentes.

O edifício é dotado de uma expressão contemporânea e assume a sua actual época de construção, contribuindo para a valorização do conjunto habitacional proposto e da envolvente construída.

Formalmente, enquadra-se no conjunto existente, mantendo o alinhamento da cércea das construções adjacentes e métrica dos vãos.

A abordagem estética e conceptual do edifício, caracteriza-se por uma linguagem actual, que procura explorar o conceito de dinamismo através dos volumes das varandas que correspondem a áreas funcionais distintas.

A organização da obra, permite uma adequação às exigências programáticas e funcionais, reconhecendo a diferenciação de usos e distinção de circuitos.

Assim, considera-se fundamental optimizar a distribuição dos diferentes espaços, reduzindo circulações e estabelecendo de forma clara as acessibilidades aos mesmos, sem para tal sejam criadas barreiras arquitetónicas.

Na fachada principal, junto da entrada, localizam-se 9 recetáculos postais com medidas normalizadas.

Na fachada posterior localiza-se o espaço destinado ao armazenamento colectivo de contentores de resíduos urbanos, de acordo com as normas técnicas dispostas no RMRU (Regulamento Municipal de Resíduos Urbanos).

2.4 Comunicação vertical

Será instalado um ascensor servindo todos os pisos do edifício, desde a garagem no piso -1 até às arrecadações no sótão, assumindo-se como um meio mecânico de comunicação vertical alternativo às escadas.

O acesso à cobertura para efeitos de manutenção e área técnica é realizado através do sótão.

2.5 Estacionamento

Em termos de estacionamento encontram-se garantidos no piso -1, 8 lugares para automóveis e 6 lugares para bicicletas.

2.6 Sustentabilidade

Na concepção deste projeto, são consideradas soluções construtivas, que promovem a sustentabilidade ambiental da intervenção e a eficiência das condições de manutenção e exploração.

A solução arquitectónica, pretende promover práticas ambientais e de eficiência energética, que contribuam para o desenvolvimento sustentável da cidade, como a utilização de energias renováveis através de colectores solares térmicos.

2.7 Sistema construtivo e materiais

No que respeita à solução Estrutural, esta é em betão armado, constituída por lajes, vigas, elementos verticais e fundações diretas.

As paredes exteriores são constituídas por alvenaria de tijolo furado de pano duplo com colocação de isolamento térmico no interior da caixa-de-ar e correcção das pontes térmicas, melhorando o comportamento térmico e acústico do edifício.

As paredes divisórias são em alvenaria de tijolo furado simples.

A escolha dos materiais e cores que compõem os acabamentos exteriores do edifício, são as seguintes:

  • Reboco pintado a tinta acrílica para exterior de cor creme;
  • Reboco pintado a tinta acrílica para exterior de cor branca;
  • Caixilharia em PVC de cor cinzenta com vidros duplos e estore térmico;
  • Serralharias em ferro pintado na cor cinza;
  • Guardas em vidro temperado e laminado incolor;
  • Telha cerâmica na cor natural.

2.8 Dados Quantitativos

  • Área do Lote: 220,00 m2
  • Área de Implantação: 220,00 m2
  • Área de Construção Total: 1034,00 m2
  • Área de Construção para Habitação: 814,00 m2
  • Área de Construção para Estacionamento (piso -1): 220,00 m2
  • Área de Construção para Arrecadações (sótão): 168,15 m2
  • Número de fogos: 8
  • Tipologia (número de quartos por fogo): T2

3. Projeto de Estabilidade

3.1 Autoria do Projeto de Estabilidade

Autoria da Estabilidade, deste projeto “Prédio em Almada”: Engenheiro António Marquês

3.2 Generalidades da Estrutura e Fundações

Como descrito no Projeto de Arquitetura, trata-se de um imóvel que se desenvolve em cinco pisos, mais sótão.

O número de patamares considerado no Projeto de Estabilidade, para este prédio em Almada, foi de nove. Designadamente e por ordem ascendente:

  • Nível 0: Fundação;
  • Nível 1: Muro da cave a 2,40;
  • Nível 2: Tecto do Piso -1;
  • Nível 3: Tecto do Piso 0;
  • Nível 4: Tecto do Piso 1;
  • Nível 5: Tecto do Piso 2;
  • Nível 6: Tecto do Piso 3;
  • Nível 7: Cobertura Inclinada;
  • Nível 8: Cobertura;

A estrutura do edifício, tem características próprias de um edifício de estrutura em betão armado, e é constituído por lajes maciças (tendencialmente fungiformes com vigas altas no perímetro exterior do edifício), vigas, pilares, muros e elementos de fundação.

Os materiais são os seguintes: Betão C30/37 e Aço S-500.

3.3 Quantidades da Obra

As quantidades obtidas para a obra, foram as seguintes:

  • Fundações (Sapatas isoladas e sapatas contínuas): 105,900 metros cúbicos de betão e 7275 quilogramas de varões de aço;
  • Estrutura: 512,920 metros cúbicos de betão e 61 760 quilogramas de varões de aço.

Para o Projeto de Estabilidade deste prédio em Almada, foi utilizado software BIM (Building Information Modeling), gerador de ficheiros IFC (Industry Foundation Classes).

3.4 Legislação

Em Abril de 2019, a Estrutura deste prédio em Almada, foi calculada e dimensionada, segundo o Regulamento de Segurança e Acções (RSA), e o Regulamento de Estruturas de Betão Armado e Pré-Esforçado (REBAP).

4. Descrição das imagens constantes da galeria de imagens

  • Imagem 1: Projeto de Arquitetura. Planta do Piso -1 / Garagem.
  • Imagem 2: Projeto de Arquitetura. Planta do Piso 0.
  • Imagem 3: Projeto de Arquitetura. Planta do Piso 1.
  • Imagem 4: Projeto de Arquitetura. Planta do Sótão.
  • Imagem 5: Projeto de Arquitetura. Planta da Cobertura do edifício.
  • Imagem 6 e 7: Projeto de Estabilidade. Imagens do modelo 3D. Vistas da Cobertura do edifício.
  • Imagem 8: Projeto de Arquitetura. Corte Transversal AA e Corte Transversal BB.
  • Imagem 9: Projeto de Arquitetura. Corte Longitudinal CC.
  • Imagem 10: Projeto de Estabilidade. Imagem do modelo 3D.
  • Imagem 11: Projeto de Arquitetura. Alçado Principal.
  • Imagem 12: Projeto de Estabilidade. Imagem do modelo 3D. Vista da Cobertura e Alçado Principal.
  • Imagem 13: Projeto de Arquitetura. Alçado Posterior.
  • Imagem 14: Projeto de Estabilidade. Imagem do modelo 3D.
  • Imagem 15: Projeto de Estabilidade. Plantas das Fundações. Planta da Estrutura na Arquitetura e Planta da Estrutura.
  • Imagem 16: Projeto de Estabilidade. Vista tridimensional da fundação.
  • Imagem 17: Projeto de Estabilidade. Plantas do Tecto do Piso -1. Planta da Estrutura na Arquitetura e Planta da Estrutura.
  • Imagem 18: Projeto de Estabilidade. Vista tridimensional do Tecto do Piso -1.
  • Imagem 19: Projeto de Estabilidade. Tecto do Piso 0. Planta da Estrutura na Arquitetura.
  • Imagem 20: Projeto de Estabilidade. Vista tridimensional do Tecto do Piso 0.
  • Imagem 21: Projeto de Estabilidade. Tecto do Piso 1 e Tecto do Piso 2. Planta da Estrutura na Arquitetura.
  • Imagem 22: Projeto de Estabilidade. Tecto do Piso 3. Planta da Estrutura na Arquitetura.
  • Imagem 23: Projeto de Estabilidade. Plantas da Cobertura Inclinada do edifício. Planta da Estrutura na Arquitetura e Planta da Estrutura.
  • Imagem 24: Projeto de Estabilidade. Vista tridimensional da Cobertura.